Arquivo 2020

Visualizando os dados da comunidade de UX no Brasil

Carolina Leslie
Diretora de Produtos Digitais na Zoly
curiosa, cozinheira, corredora

Cientista molecular de formação, user experience designer por vocação e empreendedora por acaso. Apaixonada por interseções entre áreas de conhecimento, como matemática, design, tecnologia, psicologia e negócios.

Carolina Leslie
Escute este artigo

Sabe quando uma ideia despretensiosa toma grandes proporções? Em 2015, durante uma aula em um programa de administração para mulheres empreendedoras eu fui questionada sobre dados a respeito do mercado de UX no Brasil. Depois de constatar que essas informações não existiam, tive a tal ideia: e se eu coletar esses dados?

Assim surgiu o Panorama UX, uma pesquisa que funciona como um auto-retrato coletivo da comunidade de profissionais em experiência de uso no Brasil. 

A pesquisa foi se transformando com o tempo. A primeira edição mapeou a rotina e principais atividades no trabalho. As seguintes trouxeram novas variáveis, como salários e diversidade - revelando, não muito surpreendentemente, a diferença salarial entre gêneros e falta de diversidade racial na área. Também exploramos assuntos mais complexos, como a visão de quem trabalha com UX sobre decisões tomadas por algoritmos. E, em 2020, o tema inevitável: como foi trabalhar com UX durante a pandemia? 

Em paralelo ao conhecimento sobre o mercado, o tempo da pesquisa marcou outro aprendizado muito relevante para mim: a aproximação com a área de visualização de dados. A cada ano uso o momento de compilar a pesquisa como uma oportunidade de aprender um pouco sobre dataviz. 

Hoje vejo mais paralelos do que diferenças entre as práticas de UX e visualização de dados. A necessidade de se entender o público-alvo, o contexto de uso e os objetivos do projeto são comuns aos dois mundos. Assim como as etapas de prototipação, evolução iterativa, teste com usuários e a necessidade de um conhecimento interdisciplinar para colocar um projeto no ar. 

Neste ano de 2020, a visualização de dados se estabeleceu como principal linguagem numa tentativa de entendermos o mundo em que vivemos. A disciplina, antes restrita a audiências mais técnicas, passou a ser o centro da comunicação e do debate social. Uma retrospectiva do ano pode ser pautada por visualizações: achate a curva, crescimento exponencial, simulações de contágio, média móvel, segunda onda, queimadas no Pantanal, mapa das eleições, taxa de desemprego, e a lista segue. 

Versão original do "Achate a curva", por Drew Harris - https://twitter.com/drewaharris/status/1233267475036372992
Conceitos de média móvel e escala logarítmica na imprensa tradicional - https://arte.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/aceleracao-covid-no-brasil/


Cartograma com o resultado das eleições nos EUA pela Bloomberg - https://www.bloomberg.com/graphics/2020-us-election-results
Mapa coroplético com a votação dos candidatos a prefeito em São Paulo por zona eleitoral.  https://especiaisg1.globo/sp/sao-paulo/eleicoes/2020/mapas/apuracao-zona-eleitoral-prefeito/sao-paulo/2-turno/
Focos de incêndio no Pantanal, histórico anual. https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,volume-de-queimadas-no-pantanal-em-2020-equivale-a-destruicao-dos-ultimos-seis-anos,70003430125

Ao me aproximar desse universo, vejo a importância de trazermos uma visão sistêmica e humana da experiência de uso para combater ideias simplistas de máximas como “os números falam por si”. Números não falam sozinhos, eles podem servir de material para contarmos diferentes histórias. A subjetividade começa no conjunto de dados escolhido, na visão sobre quem está (e quem não está) representado ali e no ponto de vista escolhido para a análise. O resultado pode ser um gráfico de barras que distancia a audiência dos números mostrados, ou uma narrativa visual construída justamente para despertar emoções. 

Um exemplo que ilustra uma abordagem mais humana dos dados é a simulação sobre o tempo de adoção de crianças no Brasil feita pela equipe do jornal Estado de São Paulo. A visualização é baseada nos números reais da fila de adoção e as escolhas mostram sensibilidade para lidar com questões delicadas. Os dados poderiam ser apresentados com um gráfico de barras comparando o tempo de adoção por idade, mas dificilmente teriam o mesmo impacto emocional na audiência. 

Simulação sobre o tempo de adoção de crianças no Brasil. https://arte.estadao.com.br/brasil/adocao/criancas/

A preocupação com o lado humano dos dados sempre esteve presente no Panorama UX. O cuidado começa na forma de fazer as perguntas, em permitir respostas fora do padrão e em validar o questionário com pessoas de perfis variados antes de ele ser publicado. Ele está presente no olhar de análise, nos recortes escolhidos e na forma de apresentar os resultados. 

Em comemoração aos 6 anos do Panorama UX, compilei os dados dos últimos anos em uma visualização exploratória, que permite navegar pelas respostas a perguntas abertas ao longo das edições. 

https://observablehq.com/@carolinaleslie/panorama-ux-ao-longo-dos-anos/2

A visualização de dados veio para ficar: é uma área que tende a crescer, evidenciando a necessidade de ter mais profissionais aptos a entender os números e transformá-los em informação compreensível para o público-alvo. O design em UX pode contribuir com suas metodologias, colaborando para tornar o público mais letrado em relação a dados e tomando para si o papel, fundamental, de transformá-los em histórias. 

________________________________________

E não dá pra falar da pesquisa sem alguns agradecimentos. ;) O Panorama UX não existiria sem a colaboração da sempre sócia-sabidinha Ana Coli, o apoio visual de Victor Carvalho, a parceria mais recente com Izabela de Fátima no recorte sobre pesquisadores em UX, a colaboração de tantas pessoas que trabalharam comigo nesses anos e, principalmente, a participação de todos que toparam e confiaram seus dados respondendo ao questionário. Obrigada! :)

Deploy.me
Desenvolva sua carreira em UX Design, Produto e Dados com bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do Brasil e do mundo. How. Skills, not degrees.
15%OFF código:
DESIGN2021

Explore outros temas

O papel do designer na desconstrução do ciclo da invisibilidade

Joyce Rocha
Joyce Rocha

A motivação por trás de novos hábitos

Nathalia Cabral
Nathalia Cabral

POs e PMs e suas relações com acessibilidade

Livia Gabos
Livia Gabos

O bom design durante os sintomas da pandemia

David Arty
David Arty

Como quase ter virado um Product Manager me fez ser um Product Designer melhor

Filipe Bitencourt
Filipe Bitencourt

Por uma comunidade de design mais aberta e colaborativa

Karina Tronkos
Karina Tronkos

Design de experiência contra o racismo algorítmico

Polli Lopes
Polli Lopes

Design e cultura de experimentação

Leandro Lima
Leandro Lima

Receita de UX Designer

Leandro Rezende
Leandro Rezende

Design como ferramenta para um mundo melhor

Camila Moletta
Camila Moletta

Design como fator de mudança para processos, cultura e maturidade nas empresas

Bruce Namatame
Bruce Namatame

UX + LGPD. A privacidade do usuário na era dos dados

Hideki Katsumoto
Hideki Katsumoto

ROI do Design e o Cafezinho

Felipe Melo Guimarães
Felipe Melo Guimarães

Liderança e Maternidade: Qualquer semelhança não é mera coincidência

Bruna Amancio
Bruna Amancio

O Design e os trem por trás das coisa: Soft Skills, Multipotenciais e Polímatas

Brunão
Brunão

UX Design não é modinha, é negócio

Luan Mateus
Luan Mateus

Líderes do presente

Juliana Marcenal
Juliana Marcenal

3 passos para mudança do mindset do time comercial

Rafael Xavier
Rafael Xavier

"Fosse ou não à escola, eu estudava."

Ariana Dias Neves
Ariana Dias Neves

Sou Designer, onde vou usar a fórmula de bháskara?

Rafael Miashiro
Rafael Miashiro

UX Writing: o desafio constante de aprender a se comunicar

Camila Gaidarji
Camila Gaidarji

Pare de seguir os velhos padrões visuais

Raniel Oliveira
Raniel Oliveira

UX Research na Era Inteligente

Gabriel Bastos
Gabriel Bastos

Designer Sobrevivente

Humberto Matos Valério da Silva
Humberto Matos Valério da Silva

O futuro é plural

Paola Sales
Paola Sales

Precisamos falar sobre saúde mental em design

Marianna Piacesi
Marianna Piacesi

O Product Designer está fora de forma?

Marco Moreira
Marco Moreira

Como construir maturidade de Design em empresas em transformação digital

Bianca Faraj
Bianca Faraj

Design não é para todos, mas pode ser

Valéria Romano
Valéria Romano

É responsabilidade de quem?

Vinícius Gomes
Vinícius Gomes

Preparando um time para o sucesso

David Pacheco
David Pacheco

Designer Produteiro

Robson Ramos
Robson Ramos

2021: um ano para recomeçar (?)

Koji Pereira
Koji Pereira

Liderança inclusiva, design e autoconhecimento

Thaly Sanches
Thaly Sanches

Finalmente uma descentralização geográfica do design brasileiro?

Larissa Trindade
Larissa Trindade

Design é uma conversa cultural

Julia Nascimento
Julia Nascimento

Que em 2021 tenhamos tempo, dinheiro e saúde para fazer a diferença

Thiago Hassu
Thiago Hassu

A crescente importância de tudo o que não sabemos

Bruno Canato
Bruno Canato

A síndrome de impostor no design, o “outro” inatingível e ambientes tóxicos

Thomas Castro
Thomas Castro

A Jornada do Mentor - Como se tornar um herói em UX

Sheylla Lima Souza
Sheylla Lima Souza

O design pode mudar o mundo

Renato Paixão
Renato Paixão

Uma nova visão holística do design

Bel Araújo
Bel Araújo

Designers will design

Juliana Morozowski
Juliana Morozowski

Faça seu design orientado por dados

Mumtaz Mesania
Mumtaz Mesania

Liderança em Design: 5 dicas para quem quer virar Líder de Design

Victor Zanini
Victor Zanini

Design, liderança e ambientes seguros: reflexões e sugestões

Vinícius Vieira
Vinícius Vieira

Como vamos projetar serviços e produtos digitais na era da economia de vigilância?

Janayna Velozo
Janayna Velozo

21 coisas que tem que acabar em UX design para 2021

Rafaela de Souza da Silva
Rafaela de Souza da Silva

O Design no ano 21 do século 21: educação e trabalho pela cibercultura

André Grilo
André Grilo

Perspectivas visuais e um conceito social (talvez) necessário

Eduardo Arce
Eduardo Arce

Você aprende aquilo com que se importa

Denise Pilar
Denise Pilar

Aprendizados para 2021 sobre a acessibilidade digital em 2020

Liliane Claudia
Liliane Claudia

O que 2021 promete, além da vacina? Design Ops e Acessibilidade!

Paulo Aguilera Filho
Paulo Aguilera Filho

Não coma o marshmallow

Camila Borja
Camila Borja

Como você enxerga o Design?

Monica Barros
Monica Barros

O Designer é a Interface - Desafios do design e experiência do usuário em tempos de isolamento social

Ubiratan Silva
Ubiratan Silva

Design, um esporte coletivo e colaborativo

Beto Lima
Beto Lima

Reflexões sobre a Escuta no Design de Experiências

Denise Rocha
Denise Rocha

UX e o Amanhã da Profissão

Amyris Fernandez
Amyris Fernandez

Cultura de UX sob aspecto da linguagem

Melina Alves
Melina Alves

Se você quiser voar, precisa soltar o que te puxa para baixo

Tereza Alux
Tereza Alux

Design ético em pauta

Lucas Cruz
Lucas Cruz

Vulnerabilidade e o primeiro passo contra a impostora

Tamy Lemos
Tamy Lemos

Vamos parar de falar em Produto e vamos falar em Design de Serviço?

Erico Fileno
Erico Fileno

Inovação em design organizacional: como ser prático na prática? 🚀

Eduardo Maia
Eduardo Maia

Design Ético: como nós, pessoas que consomem e desenvolvem, podemos atuar

Bianca Brancaleone
Bianca Brancaleone

Multiculturalismo remoto

Tai Civita
Tai Civita

Pensando design além da interface

Juliana Akemi Segawa Cangussu
Juliana Akemi Segawa Cangussu

Empreender e pivotar na profissão designer

Marcelo Leal Felix
Marcelo Leal Felix

Levei 8 anos para me definir como UX designer. E eu vou te contar como.

Lais Mastelari
Lais Mastelari

A visão de um designer que acredita na política do seu dia-a-dia aplicada a sociedade brasileira

Henrique Peixe
Henrique Peixe

O design não vai salvar o mundo! Ou vai?

Bruna Castro
Bruna Castro

O conceito equivocado de público-alvo que exclui pessoas

Talita Pagani
Talita Pagani

Experiência do Usuário Surdo

Beatriz Lonskis
Beatriz Lonskis

Designer é solucionador de problemas ou colonizador?

Fernando França
Fernando França

Uma carta para a Crítica

Vitor Amorim
Vitor Amorim

Como a escuta no Design vem se tornando uma aliada em uma sociedade mais inclusiva

Valéria Reis
Valéria Reis

E se a inovação pudesse ser guiada por processos de design mais colaborativos?

Larisa Paes de Lima
Larisa Paes de Lima

Na contemporaneidade, o que não é design?

Isadora Ribeiro dos Santos
Isadora Ribeiro dos Santos

Voltando às raízes para um design acessível

Maju Santos
Maju Santos

Como Designers estamos preparados para um mundo que precisa de regeneração?

Barbara Villar
Barbara Villar

Um convite para a auto-descoberta

Karen Tie
Karen Tie

A antiga, porém nova verdade sobre DesignOps

Guilherme Gonzalez
Guilherme Gonzalez

Sua experiência com o futuro do trabalho está diretamente relacionada a quanto você se conhece

Kpelo
Kpelo

Você já foi um designer iniciante, Design no interior e Michael Scott

Felipe Marinelli
Felipe Marinelli

Métricas de UX: O que são, onde vivem e do que se alimentam?

Rafa Brandão
Rafa Brandão

A Maturidade do Designer UX

Ioná Dourado
Ioná Dourado

Por que designers devem aprender No-Code em 2021?

Caio Calderari
Caio Calderari

Design para um time

Thais Yabuuti
Thais Yabuuti

A inevitável mudança do Design no "pós-pandemia"

Thoz
Thoz

Subiu, e agora? Como medir o sucesso e a performance do Design

Fernanda Magalhães
Fernanda Magalhães

Confissões de um designer apaixonado

Jane Vita
Jane Vita

O designer nômade

Leo Ehrlich
Leo Ehrlich

Transição de carreira e diversidade

Liliane Oliveira
Liliane Oliveira

Fale com o seu ambiente e as novas experiências conversacionais

Caio Calado
Caio Calado

Co-design: Não é só sobre Design

Wander Vieira
Wander Vieira

UI Designer? Deus me livre, mas quem me dera!

Adelmo Neto
Adelmo Neto

Menos sobre nomenclaturas e mais foco no que precisa ser feito

Renan Manço
Renan Manço

Design realmente centrado no humano

Nina Telles
Nina Telles

As pegadinhas do nosso cérebro

Renata Carriel
Renata Carriel
não clique