Arquivo 2020

Receita de UX Designer

Leandro Rezende
Product Designer no Supremo Tribunal Federal e criador do canal UX Unicórnio
Engenheiro, designer e criador de 🦄

Trabalho para tornar a justiça mais célere e ajudar profissionais de qualquer área de formação a serem mais valorizados por criar produtos e serviços melhores com UX Design. Atuei em mais de 100 projetos digitais nos últimos 15 anos e passei por empresas como Rede Globo, Accenture, STF e startups. Tenho orgulho de apoiar mais de 50 mil alunos em 56 países e coleciono certificados internacionais como UX Master pela Nielsen Norman Group, CSM, ITIL RCV, OSA, COBIT, ISO 20k, SAFe Agilist.

Leandro Rezende
Escute este artigo

Entender o que as pessoas precisam e transformar suas necessidades em solução será um grande diferencial competitivo em 2021 para profissionais de qualquer área de formação.

Não importa se você é da comunicação, da computação, da psicologia, da administração ou até mesmo do design. Em um cenário pós crise e com grande necessidade de retomada pelo crescimento, profissionais com diferentes backgrounds educacionais precisarão trabalhar juntos. 

O objetivo do profissional mais valorizado em 2021 será oferecer produtos que ajudam as pessoas em uma nova dinâmica social gerando resultados para os negócios. 

Não é fácil criar a receita perfeita do profissional perfeito ou do UX Designer perfeito. São muitos ingredientes. São muitas variáveis. Mas assim como Vinicius de Moraes arriscou prescrever a Receita de Mulher em 1940, arriscarei a criar a Receita do UX Designer em 2021.

Receita de UX Designer

Os profissionais videntes que me perdoem 
Mas entender o usuário é fundamental. É preciso 
Que haja qualquer coisa de teste em tudo isso 
Qualquer coisa de estudo, qualquer coisa de parcours utilisateur
Em tudo isso (ou então 
Que o profissional se embase elegantemente em argumentos, como empreendedor). 
Não há meio-termo possível. É preciso 
Que tudo isso seja belo. É preciso que súbito 
Tenha-se a impressão de ver apenas o necessário e que uma interface
Adquira de vez em quando essa cor funcional que apoia na execução da tarefa. 
É preciso que tudo isso seja sem egocentrismo, mas que se reflita a necessidade 
No olhar dos usuários. É preciso, é absolutamente preciso 
Que seja tudo belo e funcional. É preciso que umas pálpebras cerradas 
Lembrem um verso de Nielsen e não tente bancar o profeta
Alguma coisa além da ilusão: que você não é o seu usuário 
Como o vidente de uma inovação. Ah, deixai-me dizer-vos 
Que é preciso que a interface que ali está como o Santo Graal ante o time 
Seja bela ou tenha pelo menos um estilo que lembre um templo e 
Seja fácil de entender como toda a aplicação: mas que seja útil 
Com forma e função. Função é importantíssimo. Textos, então 
Nem se fala, que olhem com certo entendimento inocente. Uma tela 
Fresca (nunca poluída!) e também de extrema consistência. 
É preciso que a hierarquia seja clara; que uns títulos 
Despontem, sobretudo o call-to-action no piscar de olhos, e a súbita mudança
No enlaçar de um micro interação semovente. 
Gravíssimo é porém o problema da experiência sem humildade: o profissional cheio de si
É como uma barragem que cede. Indispensável 
Que haja uma hipótese de melhoria, e em seguida 
A pesquisa se alteia em cálice, e que seus dados 
Sejam uma expressão da realidade, mais que achismo ou professia 
E possam iluminar o escuro com um aprendizado mínimo com pessoas reais. 
Sobremodo pertinaz é estarem o processo e o resultado
Levemente à mostra; e que exista um grande latifúndio de insights de pesquisa! 
Os processos que conduzam quase como trilhos, mas bem haja certa flexibilidade 
E que eles sejam adaptáveis, adaptáveis como peças de lego e suavíssima documentação 
No entanto sensível e orçamentos em sentido contrário. 
É aconselhável no trabalho em equipe uma doce originalidade com aroma próprio 
Apenas sensível (bons ouvintes com um mínimo de paixão para defender propostas!) 
Preferíveis sem dúvida as soluções de grande transformação
De forma que o foco no usuário dê por vezes a impressão 
De nada ter a ver com o negócio, e o usuário não lembre 
Que quem o serve é o capitalismo. O produto deve conter elementos simples 
Discretos. O valor deve ser entregue no uso, no contexto, na particularidade. 
Mas que as particularidades tenham um padrão de grande alcance nunca inferior 
A inúmeros usuários, podendo eventualmente não ser útil para alguns 
Que não sejam a persona. Os problemas atacados, que sejam de preferência grandes dores 
E os atritos que deixem usuários pelo menos tão lentos quanto a rotação da terra; e 
Que se coloquem sempre para lá de um invisível muro de erros de usabilidade 
Que é preciso ultrapassar. Que o UX Designer seja em princípio capacitado 
Ou, caso júnior, que tenha a atitude mental dos unicórnios. 
Ah, que o UX Designer dê sempre a impressão de que se se fechar os olhos 
Ao abri-los as dificuldades do usuário não mais estarão presentes 
Com suas técnicas de UX. Que ele gere resultados, não visual; soluções, não produtos 
E que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos evite beber 
O fel da incerteza. Oh, sobretudo 
Que o UX Designer não perca nunca, não importa em que mundo 
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade 
De unicórnio; e que acariciado no fundo de conhecimentos sobre o usuário 
Transforme-se em fera sem perder sua graça mitológica; e que exale sempre 
O impossível insight no final do arco-íris; e destile sempre 
O embriagante mel do aprendizado; e cante sempre o inaudível canto 
Da sua solução que gera resultados de negócio; e não deixe de ser nunca o eterno defensor 
Do usuário; e em sua incalculável imperfeição 
Constitua a oportunidade mais bela e mais funcional sempre em melhoria contínua.

Comente abaixo a parte dessa canção que mais de tocou 😍.

Deploy.me
Desenvolva sua carreira em UX Design, Produto e Dados com bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do Brasil e do mundo. How. Skills, not degrees.
15%OFF código:
DESIGN2021

Explore outros temas

Empreender e pivotar na profissão designer

Marcelo Leal Felix
Marcelo Leal Felix

Finalmente uma descentralização geográfica do design brasileiro?

Larissa Trindade
Larissa Trindade

A Jornada do Mentor - Como se tornar um herói em UX

Sheylla Lima Souza
Sheylla Lima Souza

Por uma comunidade de design mais aberta e colaborativa

Karina Tronkos
Karina Tronkos

UX + LGPD. A privacidade do usuário na era dos dados

Hideki Katsumoto
Hideki Katsumoto

É responsabilidade de quem?

Vinícius Gomes
Vinícius Gomes

Você aprende aquilo com que se importa

Denise Pilar
Denise Pilar

Visualizando os dados da comunidade de UX no Brasil

Carolina Leslie
Carolina Leslie

Como construir maturidade de Design em empresas em transformação digital

Bianca Faraj
Bianca Faraj

Reflexões sobre a Escuta no Design de Experiências

Denise Rocha
Denise Rocha

Métricas de UX: O que são, onde vivem e do que se alimentam?

Rafa Brandão
Rafa Brandão

As pegadinhas do nosso cérebro

Renata Carriel
Renata Carriel

Design e cultura de experimentação

Leandro Lima
Leandro Lima

Vulnerabilidade e o primeiro passo contra a impostora

Tamy Lemos
Tamy Lemos

A motivação por trás de novos hábitos

Nathalia Cabral
Nathalia Cabral

Design, liderança e ambientes seguros: reflexões e sugestões

Vinícius Vieira
Vinícius Vieira

A Maturidade do Designer UX

Ioná Dourado
Ioná Dourado

Uma nova visão holística do design

Bel Araújo
Bel Araújo

ROI do Design e o Cafezinho

Felipe Melo Guimarães
Felipe Melo Guimarães

Preparando um time para o sucesso

David Pacheco
David Pacheco

Não coma o marshmallow

Camila Borja
Camila Borja

Design de experiência contra o racismo algorítmico

Polli Lopes
Polli Lopes

O conceito equivocado de público-alvo que exclui pessoas

Talita Pagani
Talita Pagani

Como a escuta no Design vem se tornando uma aliada em uma sociedade mais inclusiva

Valéria Reis
Valéria Reis

Experiência do Usuário Surdo

Beatriz Lonskis
Beatriz Lonskis

Design realmente centrado no humano

Nina Telles
Nina Telles

O papel do designer na desconstrução do ciclo da invisibilidade

Joyce Rocha
Joyce Rocha

Designer Produteiro

Robson Ramos
Robson Ramos

Multiculturalismo remoto

Tai Civita
Tai Civita

Design como fator de mudança para processos, cultura e maturidade nas empresas

Bruce Namatame
Bruce Namatame

Como Designers estamos preparados para um mundo que precisa de regeneração?

Barbara Villar
Barbara Villar

2021: um ano para recomeçar (?)

Koji Pereira
Koji Pereira

O designer nômade

Leo Ehrlich
Leo Ehrlich

UX Research na Era Inteligente

Gabriel Bastos
Gabriel Bastos

Design ético em pauta

Lucas Cruz
Lucas Cruz

UI Designer? Deus me livre, mas quem me dera!

Adelmo Neto
Adelmo Neto

Liderança inclusiva, design e autoconhecimento

Thaly Sanches
Thaly Sanches

Fale com o seu ambiente e as novas experiências conversacionais

Caio Calado
Caio Calado

3 passos para mudança do mindset do time comercial

Rafael Xavier
Rafael Xavier

Sua experiência com o futuro do trabalho está diretamente relacionada a quanto você se conhece

Kpelo
Kpelo

Subiu, e agora? Como medir o sucesso e a performance do Design

Fernanda Magalhães
Fernanda Magalhães

Aprendizados para 2021 sobre a acessibilidade digital em 2020

Liliane Claudia
Liliane Claudia

A crescente importância de tudo o que não sabemos

Bruno Canato
Bruno Canato

Design para um time

Thais Yabuuti
Thais Yabuuti

Design é uma conversa cultural

Julia Nascimento
Julia Nascimento

Pensando design além da interface

Juliana Akemi Segawa Cangussu
Juliana Akemi Segawa Cangussu

O Design no ano 21 do século 21: educação e trabalho pela cibercultura

André Grilo
André Grilo

O bom design durante os sintomas da pandemia

David Arty
David Arty

21 coisas que tem que acabar em UX design para 2021

Rafaela de Souza da Silva
Rafaela de Souza da Silva

Que em 2021 tenhamos tempo, dinheiro e saúde para fazer a diferença

Thiago Hassu
Thiago Hassu

O design pode mudar o mundo

Renato Paixão
Renato Paixão

A inevitável mudança do Design no "pós-pandemia"

Thoz
Thoz

O futuro é plural

Paola Sales
Paola Sales

Designers will design

Juliana Morozowski
Juliana Morozowski

O que 2021 promete, além da vacina? Design Ops e Acessibilidade!

Paulo Aguilera Filho
Paulo Aguilera Filho

Você já foi um designer iniciante, Design no interior e Michael Scott

Felipe Marinelli
Felipe Marinelli

O Designer é a Interface - Desafios do design e experiência do usuário em tempos de isolamento social

Ubiratan Silva
Ubiratan Silva

Sou Designer, onde vou usar a fórmula de bháskara?

Rafael Miashiro
Rafael Miashiro

UX Design não é modinha, é negócio

Luan Mateus
Luan Mateus

Confissões de um designer apaixonado

Jane Vita
Jane Vita

Uma carta para a Crítica

Vitor Amorim
Vitor Amorim

Transição de carreira e diversidade

Liliane Oliveira
Liliane Oliveira

O Design e os trem por trás das coisa: Soft Skills, Multipotenciais e Polímatas

Brunão
Brunão

A síndrome de impostor no design, o “outro” inatingível e ambientes tóxicos

Thomas Castro
Thomas Castro

Liderança em Design: 5 dicas para quem quer virar Líder de Design

Victor Zanini
Victor Zanini

A antiga, porém nova verdade sobre DesignOps

Guilherme Gonzalez
Guilherme Gonzalez

Design Ético: como nós, pessoas que consomem e desenvolvem, podemos atuar

Bianca Brancaleone
Bianca Brancaleone

Co-design: Não é só sobre Design

Wander Vieira
Wander Vieira

O design não vai salvar o mundo! Ou vai?

Bruna Castro
Bruna Castro

E se a inovação pudesse ser guiada por processos de design mais colaborativos?

Larisa Paes de Lima
Larisa Paes de Lima

Design, um esporte coletivo e colaborativo

Beto Lima
Beto Lima

Inovação em design organizacional: como ser prático na prática? 🚀

Eduardo Maia
Eduardo Maia

Design do Amanhã

Natalí Garcia
Natalí Garcia

Design não é para todos, mas pode ser

Valéria Romano
Valéria Romano

Voltando às raízes para um design acessível

Maju Santos
Maju Santos

Designer Sobrevivente

Humberto Matos Valério da Silva
Humberto Matos Valério da Silva

UX Writing: o desafio constante de aprender a se comunicar

Camila Gaidarji
Camila Gaidarji

Menos sobre nomenclaturas e mais foco no que precisa ser feito

Renan Manço
Renan Manço

Precisamos falar sobre saúde mental em design

Marianna Piacesi
Marianna Piacesi

Design como ferramenta para um mundo melhor

Camila Moletta
Camila Moletta

Como vamos projetar serviços e produtos digitais na era da economia de vigilância?

Janayna Velozo
Janayna Velozo

POs e PMs e suas relações com acessibilidade

Livia Gabos
Livia Gabos

Desobediências conceituais no Design

Andrei Gurgel
Andrei Gurgel

Designer é solucionador de problemas ou colonizador?

Fernando França
Fernando França

Como quase ter virado um Product Manager me fez ser um Product Designer melhor

Filipe Bitencourt
Filipe Bitencourt

Vamos parar de falar em Produto e vamos falar em Design de Serviço?

Erico Fileno
Erico Fileno

Cultura de UX sob aspecto da linguagem

Melina Alves
Melina Alves

Pare de seguir os velhos padrões visuais

Raniel Oliveira
Raniel Oliveira

"Fosse ou não à escola, eu estudava."

Ariana Dias Neves
Ariana Dias Neves

Um convite para a auto-descoberta

Karen Tie
Karen Tie

UX e o Amanhã da Profissão

Amyris Fernandez
Amyris Fernandez

A visão de um designer que acredita na política do seu dia-a-dia aplicada a sociedade brasileira

Henrique Peixe
Henrique Peixe
não clique