Arquivo 2020

Por uma comunidade de design mais aberta e colaborativa

Karina Tronkos
Product Designer no Hurb e Criadora de Conteúdo no Nina Talks
Mulher na tecnologia, entusiasta por educação, vencedora do Scholarship da Apple 4 anos seguidos

Karina Tronkos tem 23 anos, é estudante de ciência da computação, trabalha como UX Designer no Hurb e ganhou o Scholarship da Apple 4 anos seguidos. Entusiasta e apaixonada pelo universo de tecnologia e design, criou o Nina Talks para compartilhar essa jornada e tudo que a empolga e inspira nesse universo!

Karina Tronkos
Escute este artigo

Quando eu conheci UX Design e decidi que eu queria trabalhar na área, assim como toda pessoa descobrindo um novo universo, eu não sabia muito bem por onde começar. A primeira coisa que eu fiz foi procurar amigos meus que eram designers para que eles pudessem me dar uma luz e esse apoio e auxílio deles fizeram total diferença na minha transição.

Na época eu também fui em busca de conteúdo online e senti falta de conteúdo brasileiro. Cerca de quatro anos atrás eu podia contar em uma mão os produtores de conteúdo brasileiros sobre UX Design. Mas mais do que isso, eu não conseguia ter a visão de como times de produtos digitais eram estruturados e funcionavam dentro das empresas, era como se tudo fosse uma grande caixa preta para mim.

Mas sinto que os anos foram passando e fomos percebendo o valor de compartilharmos a nossa experiência em projetar experiências. Não estou dizendo que nós não sabíamos antes o valor de ensinarmos, mas foi algo que inegavelmente teve um crescimento exponencial nesses últimos anos e eu acredito que todos nós saímos ganhando nesse jogo.

Lembro da primeira vez que eu ganhei o Scholarship da Apple para a WWDC e tive a honra de conhecer o John Geleynse, que é Evangelista de Tecnologia da Apple e é responsável pelo Apple Design Awards. Sim, existem cargos de Evangelista de Tecnologia e Evangelista de Design. Quando eu ouvi esse nome para primeira vez eu não entendi o que "evangelismo" tem a ver com a área. Depois de compreender esse papel eu achei mágico existir uma posição cujo descrição da vaga inclui "inspirar, educar e empoderar" (essas três palavras foram retiradas de uma descrição de vaga de evangelista na Apple). Já parou para pensar nisso?

Como designer de experiência, eu tenho como objetivo projetar soluções que melhorem a vida das pessoas. Como colaboradora de uma empresa, eu tenho como objetivo tornar o nosso dia-a-dia de trabalho significativo, agradável e acolhedor. Como integrante da comunidade de design, eu tenho como objetivo descomplicar e democratizar o trabalho que nós fazemos. Eu inclusive adotei a tríade que vi na vaga da Apple para a minha vida: inspirar, educar e empoderar. É isso que eu busco fazer diariamente através do meu projeto, o Nina Talks, e que eu vejo em outros projetos incríveis como o UX Para Minas Pretas.

Além disso, eu tenho enxergado dois movimentos acontecendo que estão interligados: a maturidade de design nas empresas está crescendo e os times de design estão passando a se abrir mais internamente como externamente. Internamente eu digo dentro da própria empresa,  compartilhando processos e resultados com as outras áreas e ensinando sobre UX para outros times, por exemplo. Externamente eu digo para o mercado, dando visibilidade do trabalho fantástico que é feito por detrás dos produtos que usamos todos os dias. O meu sentimento inicial de que tudo era uma caixa preta passou. Obviamente lidamos com informações sensíveis que não podem ser compartilhadas, mas também temos muito a contribuir e trocar com outros profissionais da área.

Acredito que temos muito para nos inspirar e aprender com as comunidades de desenvolvedores! O Facebook que desenvolveu React e GraphQL e que são open-source. Já o Bootstrap foi criado pelo Twitter e também é um framework open-source. Na verdade, a comunidade de desenvolvimento possui uma cultura muito forte de código aberto e eu acredito muito que design e cultura open-source são uma combinação poderosa.

O Material Design do Google é um grande exemplo disso e ele inclusive se descreve da seguinte forma: "Material é um sistema de design - apoiado por código-fonte aberto - que ajuda as equipes a construir experiências digitais de alta qualidade."

Gosto muito do princípio do chef de cozinha que eu vi em uma apresentação do Chris Do, do canal no YouTube The Futur (que eu inclusive recomendo fortemente para todo mundo) em que ele fala: chefs de cozinha possuem livros de receita, canais no YouTube e de televisão. Eles ensinam como preparar os pratos, mas isso não faz com que as pessoas deixem de ir em seus restaurantes. Muito pelo contrário, eles ficam mais conhecidos por isso e mais pessoas ficam com vontade de conhecer seus restaurantes. Quero deixar essa reflexão sobre como nós podemos aplicar esse princípio em nossas vidas e trabalhos.

Grande parte de nós precisa deixar de lado a ideia errônea de que nós não temos o que compartilhar ou o que nós temos não é suficiente ou bom o bastante para ser compartilhado. A grande verdade é: sempre terão pessoas em níveis superiores e inferiores ao nosso, mas nada disso anula ou torna menos relevante o que fazemos. Muitas pessoas se beneficiariam do nosso conhecimento e da nossa vivência.

Mas isso não é algo que precisa ser feito da noite para o dia! Nós temos que ser muito responsáveis na hora de produzir conteúdo, para que seja algo bem planejado e embasado. Cada pessoa pode contribuir com a comunidade da forma que mais se sente confortável. Algumas têm mais afinidade com a câmera, outras com a escrita, algumas preferem papos individuais, outras preferem grupos maiores e é essa diversidade de conteúdo que nós queremos!

Duas grandes verdades que eu passei a enxergar desde que eu comecei a compartilhar conteúdo no Nina Talks são:

1- Eu cresci de forma exponencial como pessoa e profissional desde que eu comecei a compartilhar conhecimento, porque para ensinar sobre um assunto é necessário que eu me aprofunde nesse tema, pense e estruture como tornar aquilo didático. Esse mergulho no conteúdo me faz absorver muito mais!

2- Energia e paixão são contagiantes e a gente acaba inspirando e encorajando pessoas que a gente não faz ideia. Quando eu recebi a primeira mensagem de uma pessoa que veio me agradecer pela ajuda pois ela havia conseguido um emprego na área meu coração vibrou demais e essa vibração que me move a cada feedback positivo que eu recebo.

Eu quero que você termine essa leitura com um pensamento: como eu posso contribuir para que a gente continue esse movimento de uma comunidade de design mais aberta e colaborativa?

Para fechar esse texto com chave de ouro, vou deixar aqui algumas referências incríveis de times de design que venho acompanhando dentro e fora do nosso país.

Algumas iniciativas de times de design estrangeiros:

Airbnb - blog e Instagram

Spotify - blog e Instagram

Dropbox - blog e  Instagram

Facebook - blog e Instagram

Google - blog e Instagram

Uber - Instagram

Shopify - blog

Lyft - blog

Slack - blog

Adobe XD - blog

Agora algumas iniciativas de times de design brasileiros:

Quinto Andar - blog e Instagram

Loft - blog e Instagram

Pagseguro - blog e Instagram

Raia Drogasil - Instagram

Itaú - Instagram

Em especial para as mulheres que tem vontade de ingressar nesse universo de tecnologia, eu faço um convite para conhecer 4 comunidades incríveis para vocês se sentirem abraçadas: Ladies that UX, Mais Mulheres em UX, UX Para Minas Pretas e Mulheres de Produto.

Para mais conteúdos sobre design e tecnologia não deixe de me acompanhar no Nina Talks! Será um enorme prazer trocarmos uma ideia por lá.

Deploy.me
Desenvolva sua carreira em UX Design, Produto e Dados com bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do Brasil e do mundo. How. Skills, not degrees.
15%OFF código:
DESIGN2021

Explore outros temas

Design Ético: como nós, pessoas que consomem e desenvolvem, podemos atuar

Bianca Brancaleone
Bianca Brancaleone

"Fosse ou não à escola, eu estudava."

Ariana Dias Neves
Ariana Dias Neves

Inovação em design organizacional: como ser prático na prática? 🚀

Eduardo Maia
Eduardo Maia

Vamos parar de falar em Produto e vamos falar em Design de Serviço?

Erico Fileno
Erico Fileno

Como vamos projetar serviços e produtos digitais na era da economia de vigilância?

Janayna Velozo
Janayna Velozo

Designer Sobrevivente

Humberto Matos Valério da Silva
Humberto Matos Valério da Silva

É responsabilidade de quem?

Vinícius Gomes
Vinícius Gomes

Pensando design além da interface

Juliana Akemi Segawa Cangussu
Juliana Akemi Segawa Cangussu

As pegadinhas do nosso cérebro

Renata Carriel
Renata Carriel

Se você quiser voar, precisa soltar o que te puxa para baixo

Tereza Alux
Tereza Alux

Liderança em Design: 5 dicas para quem quer virar Líder de Design

Victor Zanini
Victor Zanini

Líderes do presente

Juliana Marcenal
Juliana Marcenal

O design não vai salvar o mundo! Ou vai?

Bruna Castro
Bruna Castro

Que em 2021 tenhamos tempo, dinheiro e saúde para fazer a diferença

Thiago Hassu
Thiago Hassu

O designer nômade

Leo Ehrlich
Leo Ehrlich

UX Research na Era Inteligente

Gabriel Bastos
Gabriel Bastos

Visualizando os dados da comunidade de UX no Brasil

Carolina Leslie
Carolina Leslie

UX + LGPD. A privacidade do usuário na era dos dados

Hideki Katsumoto
Hideki Katsumoto

Design de experiência contra o racismo algorítmico

Polli Lopes
Polli Lopes

Experiência do Usuário Surdo

Beatriz Lonskis
Beatriz Lonskis

Design não é para todos, mas pode ser

Valéria Romano
Valéria Romano

Liderança e Maternidade: Qualquer semelhança não é mera coincidência

Bruna Amancio
Bruna Amancio

O Product Designer está fora de forma?

Marco Moreira
Marco Moreira

Como quase ter virado um Product Manager me fez ser um Product Designer melhor

Filipe Bitencourt
Filipe Bitencourt

A antiga, porém nova verdade sobre DesignOps

Guilherme Gonzalez
Guilherme Gonzalez

Faça seu design orientado por dados

Mumtaz Mesania
Mumtaz Mesania

Você aprende aquilo com que se importa

Denise Pilar
Denise Pilar

Design é uma conversa cultural

Julia Nascimento
Julia Nascimento

Pare de seguir os velhos padrões visuais

Raniel Oliveira
Raniel Oliveira

UX e o Amanhã da Profissão

Amyris Fernandez
Amyris Fernandez

O que 2021 promete, além da vacina? Design Ops e Acessibilidade!

Paulo Aguilera Filho
Paulo Aguilera Filho

Empreender e pivotar na profissão designer

Marcelo Leal Felix
Marcelo Leal Felix

A síndrome de impostor no design, o “outro” inatingível e ambientes tóxicos

Thomas Castro
Thomas Castro

Design realmente centrado no humano

Nina Telles
Nina Telles

Menos sobre nomenclaturas e mais foco no que precisa ser feito

Renan Manço
Renan Manço

Design como ferramenta para um mundo melhor

Camila Moletta
Camila Moletta

Designers will design

Juliana Morozowski
Juliana Morozowski

Fale com o seu ambiente e as novas experiências conversacionais

Caio Calado
Caio Calado

Transição de carreira e diversidade

Liliane Oliveira
Liliane Oliveira

Liderança inclusiva, design e autoconhecimento

Thaly Sanches
Thaly Sanches

Cultura de UX sob aspecto da linguagem

Melina Alves
Melina Alves

O design pode mudar o mundo

Renato Paixão
Renato Paixão

Como você enxerga o Design?

Monica Barros
Monica Barros

Voltando às raízes para um design acessível

Maju Santos
Maju Santos

E se a inovação pudesse ser guiada por processos de design mais colaborativos?

Larisa Paes de Lima
Larisa Paes de Lima

Confissões de um designer apaixonado

Jane Vita
Jane Vita

Finalmente uma descentralização geográfica do design brasileiro?

Larissa Trindade
Larissa Trindade

Sou Designer, onde vou usar a fórmula de bháskara?

Rafael Miashiro
Rafael Miashiro

A Maturidade do Designer UX

Ioná Dourado
Ioná Dourado

O Design no ano 21 do século 21: educação e trabalho pela cibercultura

André Grilo
André Grilo

A crescente importância de tudo o que não sabemos

Bruno Canato
Bruno Canato

Perspectivas visuais e um conceito social (talvez) necessário

Eduardo Arce
Eduardo Arce

O futuro é plural

Paola Sales
Paola Sales

21 coisas que tem que acabar em UX design para 2021

Rafaela de Souza da Silva
Rafaela de Souza da Silva

Multiculturalismo remoto

Tai Civita
Tai Civita

UI Designer? Deus me livre, mas quem me dera!

Adelmo Neto
Adelmo Neto

O Designer é a Interface - Desafios do design e experiência do usuário em tempos de isolamento social

Ubiratan Silva
Ubiratan Silva

ROI do Design e o Cafezinho

Felipe Melo Guimarães
Felipe Melo Guimarães

Não coma o marshmallow

Camila Borja
Camila Borja

Como construir maturidade de Design em empresas em transformação digital

Bianca Faraj
Bianca Faraj

Um convite para a auto-descoberta

Karen Tie
Karen Tie

2021: um ano para recomeçar (?)

Koji Pereira
Koji Pereira

Na contemporaneidade, o que não é design?

Isadora Ribeiro dos Santos
Isadora Ribeiro dos Santos

A motivação por trás de novos hábitos

Nathalia Cabral
Nathalia Cabral

UX Writing: o desafio constante de aprender a se comunicar

Camila Gaidarji
Camila Gaidarji

Design, liderança e ambientes seguros: reflexões e sugestões

Vinícius Vieira
Vinícius Vieira

Vulnerabilidade e o primeiro passo contra a impostora

Tamy Lemos
Tamy Lemos

Designer Produteiro

Robson Ramos
Robson Ramos

A visão de um designer que acredita na política do seu dia-a-dia aplicada a sociedade brasileira

Henrique Peixe
Henrique Peixe

Métricas de UX: O que são, onde vivem e do que se alimentam?

Rafa Brandão
Rafa Brandão

O conceito equivocado de público-alvo que exclui pessoas

Talita Pagani
Talita Pagani

Como Designers estamos preparados para um mundo que precisa de regeneração?

Barbara Villar
Barbara Villar

Sua experiência com o futuro do trabalho está diretamente relacionada a quanto você se conhece

Kpelo
Kpelo

O Design e os trem por trás das coisa: Soft Skills, Multipotenciais e Polímatas

Brunão
Brunão

Reflexões sobre a Escuta no Design de Experiências

Denise Rocha
Denise Rocha

UX Design não é modinha, é negócio

Luan Mateus
Luan Mateus

Desobediências conceituais no Design

Andrei Gurgel
Andrei Gurgel

Por que designers devem aprender No-Code em 2021?

Caio Calderari
Caio Calderari

3 passos para mudança do mindset do time comercial

Rafael Xavier
Rafael Xavier

Uma carta para a Crítica

Vitor Amorim
Vitor Amorim

Subiu, e agora? Como medir o sucesso e a performance do Design

Fernanda Magalhães
Fernanda Magalhães

Precisamos falar sobre saúde mental em design

Marianna Piacesi
Marianna Piacesi

Preparando um time para o sucesso

David Pacheco
David Pacheco

Uma nova visão holística do design

Bel Araújo
Bel Araújo

Co-design: Não é só sobre Design

Wander Vieira
Wander Vieira

Design e cultura de experimentação

Leandro Lima
Leandro Lima

Designer é solucionador de problemas ou colonizador?

Fernando França
Fernando França

A Jornada do Mentor - Como se tornar um herói em UX

Sheylla Lima Souza
Sheylla Lima Souza

Você já foi um designer iniciante, Design no interior e Michael Scott

Felipe Marinelli
Felipe Marinelli

Design para um time

Thais Yabuuti
Thais Yabuuti

Design do Amanhã

Natalí Garcia
Natalí Garcia

O bom design durante os sintomas da pandemia

David Arty
David Arty

POs e PMs e suas relações com acessibilidade

Livia Gabos
Livia Gabos

Aprendizados para 2021 sobre a acessibilidade digital em 2020

Liliane Claudia
Liliane Claudia

A inevitável mudança do Design no "pós-pandemia"

Thoz
Thoz

Design ético em pauta

Lucas Cruz
Lucas Cruz

Design, um esporte coletivo e colaborativo

Beto Lima
Beto Lima

Receita de UX Designer

Leandro Rezende
Leandro Rezende

Levei 8 anos para me definir como UX designer. E eu vou te contar como.

Lais Mastelari
Lais Mastelari

Como a escuta no Design vem se tornando uma aliada em uma sociedade mais inclusiva

Valéria Reis
Valéria Reis
não clique