Arquivo 2020

Inovação em design organizacional: como ser prático na prática? 🚀

Eduardo Maia
Head of Individual Customer at Itaú Unibanco

Apaixonado pelo mundo digital e fascinado por resolver problemas humanos, Eduardo Maia descobriu cedo que seu lugar era criando e simplificando produtos digitais pela perspectiva da empatia. Com mais de 20 anos de carreira em User Experience desenvolveu produtos que vão desde o entretenimento até o competitivo mercado de e-commerce global, sempre buscando colocar os clientes no centro das decisões, visando ajudar a criar uma cadeia de consumo mais justa e sustentável.

Eduardo Maia
Escute este artigo

Seria negligente falar do futuro sem relembrar o passado como evidência do papel fundamental do Design no desenvolvimento humano que fica ainda mais nítido em momentos de crises massivas.

Depois de 2020, ninguém pode negar que estamos passando por tempos sombrios e repletos de incertezas. Contudo, nós, designers podemos e devemos encarar esse período como um "momento mágico", mantendo a positividade para transformar o mundo. Assim como a escola de arte Bauhaus fez na década de 1920, após a Primeira Guerra Mundial, trazendo para o design o pensamento holístico que conduziu o boom industrial do século XX e ressuscitou a "máquina sem vida" que caracterizava a produção em massa da época. Hoje, décadas mais tarde, valorizamos enormemente a importância óbvia do seu objetivo social de restaurar os padrões da vida após tempos de guerra.

Alexa, me fale sobre drivers de mudança! "São motivadores de mudança, pressão interna e ou externa que motiva a transformação e inovação em uma organização." Essa é a resposta que espero receber de uma inteligência artificial, principalmente por ela fazer parte do maior driver de mudança dos nossos tempos - a 4ª revolução industrial, muito bem resumida por Klaus Schwab (Dir. Executivo do Fórum Econômico Mundial):

"Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes."

fonte: bcg.com

É sabido que a quarta revolução tem o potencial de elevar os níveis globais de rendimento e melhorar a qualidade de vida de populações inteiras com a chegada do mundo digital e a possibilidade de fazer pagamentos, escutar música e pedir um táxi a partir de um celular antigo e barato. Obviamente, o processo de transformação só beneficiará quem for capaz de inovar e se adaptar a uma missão nada simples, e que tornou-se ainda mais desafiadora com a chegada de um poderoso catalisador chamado COVID-19, que levou nossa sociedade à beira de um colapso completo, evidenciando a grande necessidade de bons produtos e boas soluções digitais. 

Agora vamos aterrissar, olhando o presente através da citação de David Ritter, CEO do Greenpeace:

"Ser disruptivo é o padrão modelo para executivos e cidadãos, mas continua sendo um objetivo complicado de se colocar em prática"

Levar as grandes ideias de nossas paredes de post-its e boards do Miro até os clientes será um desafio ainda maior em 2021. Criatividade e praticidade devem ser o mantra, portanto precisamos deixar as teorias e design by the book, que tanto amamos, um pouco de lado, e focar com muito pragmatismo na realização rápida e barata de projetos de design centrados em reais entregas de valor.

O mundo pós pandêmico irá testar nossa capacidade de adaptação ao máximo, e, como designers, devemos assumir nossa responsabilidade de atuar ativamente na construção de empresas comprometidas com a sociedade, sem tentar transformar corporações em ONGs. Para isso, vamos precisar de muito mais que só resiliência, precisaremos de Design Organizacional!

O transformador design organizacional 

Se você já viveu o desafio de colocar um produto digital na rua ou travou verdadeiras batalhas para evitar que um projeto fosse retalhado até o ponto de ficar tão desfigurado que ninguém se lembrasse do propósito real do design (além de agradar aos executivos, é claro) vai entender facilmente a dimensão do desafio levantado pelo David Ritter.

Do discovery ao delivery, de grandes redesigns até ajustes na altura de um botão, todos na equipe de design devem olhar além dos clientes e das user interfaces. Projetar organizações para reduzir custos, impulsionar o crescimento, fortalecer o desempenho de curto prazo e a saúde organizacional de longo prazo de forma sustentável passa a ser uma grande responsabilidade para nossa comunidade de design. Vou listar alguns pontos que podem te ajudar nessa missão:

  • Traga uma abordagem rigorosa para o design da organização: Avalie os pontos fortes e fracos da organização. Você pode usar uma Matriz SWOT ou qualquer outra ferramenta para ter essas respostas. O mais importante é usar efetivamente o resultado para ajudar na construção de projetos mais factíveis e implementáveis, e que de maneira direta ou indireta contribuam para melhorar o cenário interno.
  • Projete com muita estratégia e obtenha valor: Garanta que o design concentre atenção no gerenciamento das prioridades estratégicas e construa mapas de sinergia entre todas as unidades de negócios, para que todo projeto de design tenha comprometimento com as relações interpessoais. Assim, você conseguirá verdadeiramente ajudar no corte de custos e crescimento por meio de aquisições e, de quebra, melhorar o ambiente e dia a dia da empresa. 
  • Impulsionar a responsabilidade e governança: Autonomia exige um projeto cuidadoso dos processos de gerenciamento de desempenho. Design fica em um ponto muito estratégico no fluxo de decisões de uma empresa e deve ajudar ativamente todas as unidades do negócio a ter suas medidas de desempenho claras. Um bom primeiro passo seria implementar OKRs em seu time de design, com métricas de sucesso compartilhadas com outras áreas da empresa.
  • Habilite a colaboração em toda a empresa: Trabalhe para criar a colaboração em grande escala em toda a empresa, seja para criar soluções para o cliente, desenvolvimento de produtos, inovação e assim por diante. Dê sempre preferência por dinâmicas colaborativas que embaralhem o organograma, colocando pessoas de diferentes skills para criar com o mesmo objetivo - isso irá desbloquear um valor tremendo em todas as entregas!

O mesmo tempo e esforço que dedicamos para conhecer nossos clientes e mercado deve ser dedicado para criar poderosos artefatos de design para ajudar a moldar as empresas de dentro para fora. Sabemos que a experiência dos nossos produtos reflete diretamente na organização e energia de todos da empresa.

Com esse mindset, comece a transformar o mundo usando design e empatia para otimizar fluxos de trabalho, criando ambientes mais felizes e saudáveis em empresas mais sustentáveis e responsáveis. Energize-se, divirta-se e lidere essa mudança pelo exemplo.

Priorize e simplifique em 2021: seja prático na prática! 🥳

Deploy.me
Desenvolva sua carreira em UX Design, Produto e Dados com bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do Brasil e do mundo. How. Skills, not degrees.
15%OFF código:
DESIGN2021

Explore outros temas

O que 2021 promete, além da vacina? Design Ops e Acessibilidade!

Paulo Aguilera Filho
Paulo Aguilera Filho

Confissões de um designer apaixonado

Jane Vita
Jane Vita

Na contemporaneidade, o que não é design?

Isadora Ribeiro dos Santos
Isadora Ribeiro dos Santos

Por uma comunidade de design mais aberta e colaborativa

Karina Tronkos
Karina Tronkos

Empreender e pivotar na profissão designer

Marcelo Leal Felix
Marcelo Leal Felix

Designer é solucionador de problemas ou colonizador?

Fernando França
Fernando França

Design Ético: como nós, pessoas que consomem e desenvolvem, podemos atuar

Bianca Brancaleone
Bianca Brancaleone

O design pode mudar o mundo

Renato Paixão
Renato Paixão

Design do Amanhã

Natalí Garcia
Natalí Garcia

A antiga, porém nova verdade sobre DesignOps

Guilherme Gonzalez
Guilherme Gonzalez

Uma nova visão holística do design

Bel Araújo
Bel Araújo

Reflexões sobre a Escuta no Design de Experiências

Denise Rocha
Denise Rocha

A Jornada do Mentor - Como se tornar um herói em UX

Sheylla Lima Souza
Sheylla Lima Souza

Como quase ter virado um Product Manager me fez ser um Product Designer melhor

Filipe Bitencourt
Filipe Bitencourt

Como Designers estamos preparados para um mundo que precisa de regeneração?

Barbara Villar
Barbara Villar

O Product Designer está fora de forma?

Marco Moreira
Marco Moreira

Precisamos falar sobre saúde mental em design

Marianna Piacesi
Marianna Piacesi

Como vamos projetar serviços e produtos digitais na era da economia de vigilância?

Janayna Velozo
Janayna Velozo

UX Writing: o desafio constante de aprender a se comunicar

Camila Gaidarji
Camila Gaidarji

Métricas de UX: O que são, onde vivem e do que se alimentam?

Rafa Brandão
Rafa Brandão

O design não vai salvar o mundo! Ou vai?

Bruna Castro
Bruna Castro

3 passos para mudança do mindset do time comercial

Rafael Xavier
Rafael Xavier

Pare de seguir os velhos padrões visuais

Raniel Oliveira
Raniel Oliveira

Como construir maturidade de Design em empresas em transformação digital

Bianca Faraj
Bianca Faraj

Um convite para a auto-descoberta

Karen Tie
Karen Tie

21 coisas que tem que acabar em UX design para 2021

Rafaela de Souza da Silva
Rafaela de Souza da Silva

A síndrome de impostor no design, o “outro” inatingível e ambientes tóxicos

Thomas Castro
Thomas Castro

Liderança inclusiva, design e autoconhecimento

Thaly Sanches
Thaly Sanches

Se você quiser voar, precisa soltar o que te puxa para baixo

Tereza Alux
Tereza Alux

Visualizando os dados da comunidade de UX no Brasil

Carolina Leslie
Carolina Leslie

O futuro é plural

Paola Sales
Paola Sales

Perspectivas visuais e um conceito social (talvez) necessário

Eduardo Arce
Eduardo Arce

UX Research na Era Inteligente

Gabriel Bastos
Gabriel Bastos

Cultura de UX sob aspecto da linguagem

Melina Alves
Melina Alves

Sou Designer, onde vou usar a fórmula de bháskara?

Rafael Miashiro
Rafael Miashiro

Líderes do presente

Juliana Marcenal
Juliana Marcenal

Designers will design

Juliana Morozowski
Juliana Morozowski

Design, liderança e ambientes seguros: reflexões e sugestões

Vinícius Vieira
Vinícius Vieira

Que em 2021 tenhamos tempo, dinheiro e saúde para fazer a diferença

Thiago Hassu
Thiago Hassu

Experiência do Usuário Surdo

Beatriz Lonskis
Beatriz Lonskis

A visão de um designer que acredita na política do seu dia-a-dia aplicada a sociedade brasileira

Henrique Peixe
Henrique Peixe

Como a escuta no Design vem se tornando uma aliada em uma sociedade mais inclusiva

Valéria Reis
Valéria Reis

Subiu, e agora? Como medir o sucesso e a performance do Design

Fernanda Magalhães
Fernanda Magalhães

Como você enxerga o Design?

Monica Barros
Monica Barros

Design para um time

Thais Yabuuti
Thais Yabuuti

O designer nômade

Leo Ehrlich
Leo Ehrlich

Design ético em pauta

Lucas Cruz
Lucas Cruz

Design é uma conversa cultural

Julia Nascimento
Julia Nascimento

Multiculturalismo remoto

Tai Civita
Tai Civita

UI Designer? Deus me livre, mas quem me dera!

Adelmo Neto
Adelmo Neto

Finalmente uma descentralização geográfica do design brasileiro?

Larissa Trindade
Larissa Trindade

Transição de carreira e diversidade

Liliane Oliveira
Liliane Oliveira

Receita de UX Designer

Leandro Rezende
Leandro Rezende

A crescente importância de tudo o que não sabemos

Bruno Canato
Bruno Canato

Design e cultura de experimentação

Leandro Lima
Leandro Lima

"Fosse ou não à escola, eu estudava."

Ariana Dias Neves
Ariana Dias Neves

ROI do Design e o Cafezinho

Felipe Melo Guimarães
Felipe Melo Guimarães

2021: um ano para recomeçar (?)

Koji Pereira
Koji Pereira

A inevitável mudança do Design no "pós-pandemia"

Thoz
Thoz

Por que designers devem aprender No-Code em 2021?

Caio Calderari
Caio Calderari

O papel do designer na desconstrução do ciclo da invisibilidade

Joyce Rocha
Joyce Rocha

É responsabilidade de quem?

Vinícius Gomes
Vinícius Gomes

Faça seu design orientado por dados

Mumtaz Mesania
Mumtaz Mesania

Design não é para todos, mas pode ser

Valéria Romano
Valéria Romano

POs e PMs e suas relações com acessibilidade

Livia Gabos
Livia Gabos

Sua experiência com o futuro do trabalho está diretamente relacionada a quanto você se conhece

Kpelo
Kpelo

Design, um esporte coletivo e colaborativo

Beto Lima
Beto Lima

O conceito equivocado de público-alvo que exclui pessoas

Talita Pagani
Talita Pagani

Você aprende aquilo com que se importa

Denise Pilar
Denise Pilar

A motivação por trás de novos hábitos

Nathalia Cabral
Nathalia Cabral

O bom design durante os sintomas da pandemia

David Arty
David Arty

O Design e os trem por trás das coisa: Soft Skills, Multipotenciais e Polímatas

Brunão
Brunão

E se a inovação pudesse ser guiada por processos de design mais colaborativos?

Larisa Paes de Lima
Larisa Paes de Lima

Co-design: Não é só sobre Design

Wander Vieira
Wander Vieira

Liderança em Design: 5 dicas para quem quer virar Líder de Design

Victor Zanini
Victor Zanini

As pegadinhas do nosso cérebro

Renata Carriel
Renata Carriel

Desobediências conceituais no Design

Andrei Gurgel
Andrei Gurgel

Liderança e Maternidade: Qualquer semelhança não é mera coincidência

Bruna Amancio
Bruna Amancio

Uma carta para a Crítica

Vitor Amorim
Vitor Amorim

Pensando design além da interface

Juliana Akemi Segawa Cangussu
Juliana Akemi Segawa Cangussu

Preparando um time para o sucesso

David Pacheco
David Pacheco

O Design no ano 21 do século 21: educação e trabalho pela cibercultura

André Grilo
André Grilo

Menos sobre nomenclaturas e mais foco no que precisa ser feito

Renan Manço
Renan Manço

Você já foi um designer iniciante, Design no interior e Michael Scott

Felipe Marinelli
Felipe Marinelli

UX + LGPD. A privacidade do usuário na era dos dados

Hideki Katsumoto
Hideki Katsumoto

Fale com o seu ambiente e as novas experiências conversacionais

Caio Calado
Caio Calado

Voltando às raízes para um design acessível

Maju Santos
Maju Santos

Design como fator de mudança para processos, cultura e maturidade nas empresas

Bruce Namatame
Bruce Namatame

Designer Sobrevivente

Humberto Matos Valério da Silva
Humberto Matos Valério da Silva

Levei 8 anos para me definir como UX designer. E eu vou te contar como.

Lais Mastelari
Lais Mastelari

Designer Produteiro

Robson Ramos
Robson Ramos

Design como ferramenta para um mundo melhor

Camila Moletta
Camila Moletta

Design de experiência contra o racismo algorítmico

Polli Lopes
Polli Lopes

Aprendizados para 2021 sobre a acessibilidade digital em 2020

Liliane Claudia
Liliane Claudia

Não coma o marshmallow

Camila Borja
Camila Borja

O Designer é a Interface - Desafios do design e experiência do usuário em tempos de isolamento social

Ubiratan Silva
Ubiratan Silva

Design realmente centrado no humano

Nina Telles
Nina Telles

UX Design não é modinha, é negócio

Luan Mateus
Luan Mateus

A Maturidade do Designer UX

Ioná Dourado
Ioná Dourado

Vulnerabilidade e o primeiro passo contra a impostora

Tamy Lemos
Tamy Lemos
não clique