Arquivo 2020

Designer Produteiro

Robson Ramos
Product Designer Manager | Design | Innovation
Designer negro com foco em produto

Minha Paixão diária é o design há mais de 10 anos. Trilhei minha carreira criativa com sólida experiência através da gestão de sites no varejo, passando por inúmeras agências de publicidade, consultorias de usabilidade e instituições financeiras. Liderei aplicações de design em times multidisciplinares, criando soluções viáveis do ponto de vista de negócio, que sejam possíveis tecnologicamente e desejáveis pelos clientes, com isso atribuindo a minha função a experiência em gestão e entendimento de pessoas, visando fazer parte de um time líder em performance sustentável. Como todo bom ""Produteiro"" parte da minha rotina diária sempre foi escolher métodos de pesquisas adequados para conduzir o entendimento de contexto e comportamento humano, avaliando a necessidade de clientes, e definindo a problemática correta de projeto.

Robson Ramos
Escute este artigo

Quando eu cheguei aqui no Design ainda era tudo mato.

Vi com meus próprios olhos as mudanças e os caminhos que o Design trilhou, confesso que como profissional da área há 15 anos, se me perguntassem em meados de 2014 na faculdade, quais os caminhos que poderíamos trilhar olhando para 2021 eu jamais iria imaginar que seríamos parte fundamental dentro das corporações. Éramos vistos até ali como commodities, profissionais pouco valorizados e muito subutilizados pela máquina de moer das agências de publicidade ou das gráficas, que pagavam muito pouco por muita entrega. O jogo começou a mudar quando o Design começou a provar seu valor, eu costumo dizer que todo profissional da área com mais de 30 anos “já vendeu seu corpinho pra uma agência” ou já teve vários arquivos perdidos para o Corel Draw e já ouviu muito a frase: “Há... mais eu tenho um primo que sabe fazer isso tbm, não preciso pagar pra você”. Essas são as muitas marcas da transformação do Design no Brasil e no mundo, a valorização, na minha opinião, ocorreu em nós mesmos, sabendo que poderíamos ser mais efetivos e mais reconhecidos. Até aquele momento, o reconhecimento acontecia apenas para grandes Designers de grandes agências, uma fatia minúscula do mercado e que defendia sua cadeira como se fosse a última, com um troféu de leão na mão. Eu te pergunto: onde estão esses caras agora? não sei! Só sei que, quem não foi se atualizando junto com a mudança constante do Design ficou pelo caminho e com seu leão na prateleira como enfeite. A era digital veio para comprovar o que já falávamos desde sempre, que tudo que fazíamos tinha forma mas não tinha função, o tão desejado UX comprova isso na prática, o Design tem que ser funcional e, ser esteticamente agradável é obrigação.

ONDE MORA O TAL DO PRODUCT DESIGNER?

Após o nascimento de uma nova era chamada UX Design, com ela vêm também as ramificações desta área, e uma delas é esta que vamos abordar, o Product Designer. Esse profissional tem um papel de suma importância dentro de um time de produto, o mercado demorou a entender de forma correta essa função e hoje vemos muitas vagas que são bem similares entre Product e UX, o fator para que isso tenha acontecido foi o crescimento rápido das áreas de UX dentro das empresas, com isso passamos a ser fator decisivo em um produto e serviço centrado no usuário, a nossa relevância aumentou de forma agressiva e hoje temos um papel de evangelizadores do Design internamente. O Product Designer tem com principal função o entendimento de produto e pesquisa, pautado no usuário,  e este profissional acompanha desde o nascimento do produto até a sua evolução dentro do mercado na mão de seus usuários. 

MAS QUANDO FOI QUE VIREI PRODUCT DESIGN, MESMO? 

Esta pergunta eu já me fiz algumas vezes, muito porque eu estudei para ser UX, entrei no meu primeiro desafio com UX/UI e me tornei um PRODUTEIRO, as minhas atitudes do dia-dia me indicaram este caminho, o fato de ser muito curioso me fez sair da frente do computador, ir entender a rotina do meu usuário, ser mais próximo da minha área de negócio e não me limitar apenas a minha própria opinião. Eram tempos difíceis, onde o design ainda tinha que ser provado diariamente como um fator agregador em produtos e serviços, costumo dizer que não basta ser apenas um ótimo Designer, tem também que saber vender seus projetos, jornadas e pesquisas, caso isso não aconteça você não vai muito longe, sempre vai ter alguém que diz entender mais sobre o produto do que o seu usuário, ou alguém que usa aquela frase pronta: “ O usuário não sabe o que quer, eu tenho que indicar o caminho”. (Hum rum! Sei!). Foi neste momento que fui me tornado um Product Designer, unindo a minha vontade de fazer algo que realmente fosse sanar uma dor do meu usuário e torná-lo tangível para o negócio. Foi uma evolução natural que exigiu uma proximidade maior do meu produto, entender e acompanhar a evolução dele dentro do mercado e, assim validar e revalidar sem fim para alcançar sempre uma boa experiência.  

O PRODUTEIRO É UM FUTURO PM

Que os Product Managers não me ouçam mas, é uma verdade. Cada vez mais o Product Designer vai se tornando dono de toda a jornada do produto, e aí mora a grande sacada de futuro, por que não entender muito do negócio? Por que não entender muito de tecnologia? Eu me fiz estas perguntas e quando cheguei a SENIOR eu não estudava somente sobre Design, mas também, sobre negócio e tecnologia a fim de unir conhecimento para entregar a melhor experiência possível ao meu usuário. Os ganhos para o produto e para a minha carreira foram gigantes, o mercado está cada vez mais carente desse profissional. Quem não quer ver seu produto decolando? Na minha visão de futuro faz total sentido esse Design estratégico que converse com todas as áreas, baseado em fundamentos e linguagem que ambos se entendam para que no delivery tenha o melhor resultado.

CONCLUSÃO

Hoje, temos diversos caminhos para que cada profissional se encaixe da melhor maneira, de acordo com seu talento. O PRODUTEIRO de hoje pode ser o PM de amanhã com toda sua experiência de Design na bagagem, estamos em constante evolução e hoje há espaço de atuação e mercado para todos. 

O que me deixa extremamente feliz é que nos tornamos relevantes frente ao mercado de trabalho e, que cada dia mais seremos exigidos a subir a régua em nossas entregas. Espero ver muitas empresas considerando Design como um dos pilares de importância, porque nosso papel é sim fazer produtos e serviços rentáveis mas, é também, um papel de transformação de cultura e de estilo de vida. O futuro é promissor para estes profissionais, uma vez que todo o nosso mercado de tecnologia está voltado para produto e serviço, cada vez mais teremos aberturas em grande instituições para ocupar cadeiras que olham o design de forma estratégica para posicionamento de mercado. Um dica valiosa é estar atento a faixa de remuneração para não errar feio na hora da contratação, existe sim uma boa valorização financeira mas estamos em uma crescente, acredito que em poucos anos teremos muito Heads de Produto vindos do Design. É imprescindível que nosso crescimento seja feito de forma sólida para evitar cair novamente no básico, mas sim manter nosso posicionamento como essenciais.

A procura atualmente feita pelos recrutadores em redes sociais tem aumentado absurdamente, temos que tomar o cuidado de começar um projeto e entregar este projeto para ganhar espaço com base nas experiências, não mire apenas o cargo mas sim na construção de uma carreira, essa trajetória vai dizer muito sobre você, porque chegar no objetivo pode parecer fácil, o difícil sempre será se manter lá. Ao chegar fomente o Design e compartilhe experiências com quem está sob sua responsabilidade, a liderança também é uma parte importante na formação de um time que vai entregar as soluções orientadas por você.


Com isso trago-lhes meu olhar e percepção sobre futuro espero ter agregado algo relevante a sua leitura, não só com previsões mas também com orientações.

Deploy.me
Desenvolva sua carreira em UX Design, Produto e Dados com bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do Brasil e do mundo. How. Skills, not degrees.
15%OFF código:
DESIGN2021

Explore outros temas

Design do Amanhã

Natalí Garcia
Natalí Garcia

Experiência do Usuário Surdo

Beatriz Lonskis
Beatriz Lonskis

Transição de carreira e diversidade

Liliane Oliveira
Liliane Oliveira

O bom design durante os sintomas da pandemia

David Arty
David Arty

Vulnerabilidade e o primeiro passo contra a impostora

Tamy Lemos
Tamy Lemos

A inevitável mudança do Design no "pós-pandemia"

Thoz
Thoz

Design, um esporte coletivo e colaborativo

Beto Lima
Beto Lima

UX Research na Era Inteligente

Gabriel Bastos
Gabriel Bastos

Como você enxerga o Design?

Monica Barros
Monica Barros

Como Designers estamos preparados para um mundo que precisa de regeneração?

Barbara Villar
Barbara Villar

ROI do Design e o Cafezinho

Felipe Melo Guimarães
Felipe Melo Guimarães

Como quase ter virado um Product Manager me fez ser um Product Designer melhor

Filipe Bitencourt
Filipe Bitencourt

O conceito equivocado de público-alvo que exclui pessoas

Talita Pagani
Talita Pagani

Design ético em pauta

Lucas Cruz
Lucas Cruz

Finalmente uma descentralização geográfica do design brasileiro?

Larissa Trindade
Larissa Trindade

POs e PMs e suas relações com acessibilidade

Livia Gabos
Livia Gabos

Por uma comunidade de design mais aberta e colaborativa

Karina Tronkos
Karina Tronkos

Preparando um time para o sucesso

David Pacheco
David Pacheco

Liderança inclusiva, design e autoconhecimento

Thaly Sanches
Thaly Sanches

A Jornada do Mentor - Como se tornar um herói em UX

Sheylla Lima Souza
Sheylla Lima Souza

3 passos para mudança do mindset do time comercial

Rafael Xavier
Rafael Xavier

O designer nômade

Leo Ehrlich
Leo Ehrlich

Design Ético: como nós, pessoas que consomem e desenvolvem, podemos atuar

Bianca Brancaleone
Bianca Brancaleone

Não coma o marshmallow

Camila Borja
Camila Borja

Na contemporaneidade, o que não é design?

Isadora Ribeiro dos Santos
Isadora Ribeiro dos Santos

Como a escuta no Design vem se tornando uma aliada em uma sociedade mais inclusiva

Valéria Reis
Valéria Reis

Design como ferramenta para um mundo melhor

Camila Moletta
Camila Moletta

Pare de seguir os velhos padrões visuais

Raniel Oliveira
Raniel Oliveira

Pensando design além da interface

Juliana Akemi Segawa Cangussu
Juliana Akemi Segawa Cangussu

Sua experiência com o futuro do trabalho está diretamente relacionada a quanto você se conhece

Kpelo
Kpelo

Como vamos projetar serviços e produtos digitais na era da economia de vigilância?

Janayna Velozo
Janayna Velozo

Design não é para todos, mas pode ser

Valéria Romano
Valéria Romano

Reflexões sobre a Escuta no Design de Experiências

Denise Rocha
Denise Rocha

E se a inovação pudesse ser guiada por processos de design mais colaborativos?

Larisa Paes de Lima
Larisa Paes de Lima

Fale com o seu ambiente e as novas experiências conversacionais

Caio Calado
Caio Calado

Empreender e pivotar na profissão designer

Marcelo Leal Felix
Marcelo Leal Felix

A visão de um designer que acredita na política do seu dia-a-dia aplicada a sociedade brasileira

Henrique Peixe
Henrique Peixe

Design de experiência contra o racismo algorítmico

Polli Lopes
Polli Lopes

Inovação em design organizacional: como ser prático na prática? 🚀

Eduardo Maia
Eduardo Maia

Você já foi um designer iniciante, Design no interior e Michael Scott

Felipe Marinelli
Felipe Marinelli

Perspectivas visuais e um conceito social (talvez) necessário

Eduardo Arce
Eduardo Arce

Como construir maturidade de Design em empresas em transformação digital

Bianca Faraj
Bianca Faraj

A síndrome de impostor no design, o “outro” inatingível e ambientes tóxicos

Thomas Castro
Thomas Castro

Design realmente centrado no humano

Nina Telles
Nina Telles

Menos sobre nomenclaturas e mais foco no que precisa ser feito

Renan Manço
Renan Manço

Líderes do presente

Juliana Marcenal
Juliana Marcenal

Precisamos falar sobre saúde mental em design

Marianna Piacesi
Marianna Piacesi

UX + LGPD. A privacidade do usuário na era dos dados

Hideki Katsumoto
Hideki Katsumoto

Uma carta para a Crítica

Vitor Amorim
Vitor Amorim

Liderança em Design: 5 dicas para quem quer virar Líder de Design

Victor Zanini
Victor Zanini

21 coisas que tem que acabar em UX design para 2021

Rafaela de Souza da Silva
Rafaela de Souza da Silva

As pegadinhas do nosso cérebro

Renata Carriel
Renata Carriel

O design pode mudar o mundo

Renato Paixão
Renato Paixão

A antiga, porém nova verdade sobre DesignOps

Guilherme Gonzalez
Guilherme Gonzalez

UX Design não é modinha, é negócio

Luan Mateus
Luan Mateus

Multiculturalismo remoto

Tai Civita
Tai Civita

"Fosse ou não à escola, eu estudava."

Ariana Dias Neves
Ariana Dias Neves

O Product Designer está fora de forma?

Marco Moreira
Marco Moreira

UX e o Amanhã da Profissão

Amyris Fernandez
Amyris Fernandez

O Designer é a Interface - Desafios do design e experiência do usuário em tempos de isolamento social

Ubiratan Silva
Ubiratan Silva

UI Designer? Deus me livre, mas quem me dera!

Adelmo Neto
Adelmo Neto

Aprendizados para 2021 sobre a acessibilidade digital em 2020

Liliane Claudia
Liliane Claudia

A motivação por trás de novos hábitos

Nathalia Cabral
Nathalia Cabral

Design como fator de mudança para processos, cultura e maturidade nas empresas

Bruce Namatame
Bruce Namatame

UX Writing: o desafio constante de aprender a se comunicar

Camila Gaidarji
Camila Gaidarji

Liderança e Maternidade: Qualquer semelhança não é mera coincidência

Bruna Amancio
Bruna Amancio

Designer é solucionador de problemas ou colonizador?

Fernando França
Fernando França

Você aprende aquilo com que se importa

Denise Pilar
Denise Pilar

Levei 8 anos para me definir como UX designer. E eu vou te contar como.

Lais Mastelari
Lais Mastelari

A crescente importância de tudo o que não sabemos

Bruno Canato
Bruno Canato

Receita de UX Designer

Leandro Rezende
Leandro Rezende

Visualizando os dados da comunidade de UX no Brasil

Carolina Leslie
Carolina Leslie

Design para um time

Thais Yabuuti
Thais Yabuuti

O design não vai salvar o mundo! Ou vai?

Bruna Castro
Bruna Castro

É responsabilidade de quem?

Vinícius Gomes
Vinícius Gomes

Um convite para a auto-descoberta

Karen Tie
Karen Tie

Design e cultura de experimentação

Leandro Lima
Leandro Lima

Por que designers devem aprender No-Code em 2021?

Caio Calderari
Caio Calderari

O Design e os trem por trás das coisa: Soft Skills, Multipotenciais e Polímatas

Brunão
Brunão

Desobediências conceituais no Design

Andrei Gurgel
Andrei Gurgel

Confissões de um designer apaixonado

Jane Vita
Jane Vita

O papel do designer na desconstrução do ciclo da invisibilidade

Joyce Rocha
Joyce Rocha

O que 2021 promete, além da vacina? Design Ops e Acessibilidade!

Paulo Aguilera Filho
Paulo Aguilera Filho

Métricas de UX: O que são, onde vivem e do que se alimentam?

Rafa Brandão
Rafa Brandão

O Design no ano 21 do século 21: educação e trabalho pela cibercultura

André Grilo
André Grilo

O futuro é plural

Paola Sales
Paola Sales

Designers will design

Juliana Morozowski
Juliana Morozowski

2021: um ano para recomeçar (?)

Koji Pereira
Koji Pereira

Co-design: Não é só sobre Design

Wander Vieira
Wander Vieira

Design, liderança e ambientes seguros: reflexões e sugestões

Vinícius Vieira
Vinícius Vieira

Vamos parar de falar em Produto e vamos falar em Design de Serviço?

Erico Fileno
Erico Fileno

Design é uma conversa cultural

Julia Nascimento
Julia Nascimento

Voltando às raízes para um design acessível

Maju Santos
Maju Santos

Que em 2021 tenhamos tempo, dinheiro e saúde para fazer a diferença

Thiago Hassu
Thiago Hassu

Subiu, e agora? Como medir o sucesso e a performance do Design

Fernanda Magalhães
Fernanda Magalhães

Faça seu design orientado por dados

Mumtaz Mesania
Mumtaz Mesania

Uma nova visão holística do design

Bel Araújo
Bel Araújo

Designer Sobrevivente

Humberto Matos Valério da Silva
Humberto Matos Valério da Silva

Sou Designer, onde vou usar a fórmula de bháskara?

Rafael Miashiro
Rafael Miashiro

A Maturidade do Designer UX

Ioná Dourado
Ioná Dourado
não clique